TRILHA SONORA

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

SEM MOTIVOS


Já repararam no quanto de vida desperdiçada há em querer agradar os outros?
Perdemos metade do nosso tempo nos preocupando se nosso cabelo está apresentável, se nossa roupa está bonita, se estamos magra demais, gorda demais... Se dá pra perceber as olheiras... Passamos metade do nosso tempo avaliando o que as outras pessoas vão avaliar ao nosso respeito e nos esquecemos do mais importante.
Esquecemos de preparar o que há dentro de nós.
Esquecemos de regar o Amor, de podar o ciúme... De cortar a raiz da inveja... Nós esquecemos até de viver! A gente se preocupa tanto em agradar, em aparentar, em fingir... que as vezes a realidade parece cruel e inalcançável. 
Acho que minhas sessões de análise estão valendo à pena. Eu tenho começado a enxergar o mundo com outros olhos, as pessoas com outro olhar... E estou começando a ver o meu próprio reflexo que antes já tinha se apagado até do espelho. E hoje de manhã quando abri a porta do banheiro para escovar os dentes eu percebi o quanto de tempo tinha se passado em mim. Já se foram quase trinta anos... E até outro dia eu só queria ter dezoito. Dez anos se passaram tão rápido que eu parei de me dar conta que eu fazia parte da história; exatamente porque passei minha adolescência preocupada com a idade adulta e quando cheguei a fase adulta eu só me preocupei em encontrar a tal Felicidade.
Por vezes esqueci que ela estava nas coisas simples e incompráveis e que não dependia de outra pessoa se não eu mesma pra que fosse plena e terna. E então, entendi a frase de Drummond: "Ser Feliz sem motivo, é a mais autêntica forma de Felicidade".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DÊ SEU PITACO: