TRILHA SONORA

quarta-feira, 19 de março de 2014

PARA SEMPRE, TIA ROSA!


Quanta coisa escondida num olhar
Da menina obrigada a ser adulta...
Um amor que o tempo não sepulta
E me banha o rosto ao lembrar
Que às vezes para se continuar
É preciso também saber perder
Só que a gente não sofre por querer
Quando a vida nos dá algum açoite
Eu te lembro, Titia toda noite
Isso dói e eu não sei o que fazer!

(Helena Cardoso)